Feira Fresca terá como tema a Primavera

Imagine sair para fazer feira num ensolarado sábado de manhã e, lá mesmo, aproveitar para se refrescar com um suco natural de frutas, comer de café-da-manhã um quibe vegetariano da Mamute ou um pãozinho artesanal fresquinho. Você pode até mesmo tomar uma cerveja de panela antes do almoço com o Coletivo Criativo Cervejeiro Caixa de Areia, e mais tarde, sair de lá com a sacola  cheia de orgânicos fresquinhos da Vem da Terra, queijos da Fazenda Japão e café da Café das Amoras. Tudo isso na companhia de muita gente interessada e interessante que  gosta de compartilhar um tanto sobre cultivo e receitas.

_dsc7530

14188149_632714470231737_3155137348894010257_o

Delícia, né? E super possível! É só dar um pulo na Feira Fresca, uma feira que acontece todo mês em Belo Horizonte e que reúne num mesmo ambiente pequenos produtores locais e consumidores. A proposta é oferecer comida gostosa vinda de bem pertinho, produzida por uma gente engajada nessa coisa de oferecer alimentos bons, limpos e justos, incentivando a transparência e a confiança entre quem come e faz!

_dsc7712

cropped-14195974_632714630231721_4117809215428566818_o.jpg

Animou? Então se prepara que a edição de primavera da Feira Fresca vai ser no dia 22 de outubro, sábado, de 9h às 15h no Cidade Jardim. O endereço é Av. Prudente de Morais, 840. A entrada é gratuita e a alegria também! Venha e traga sua sacola, o meio ambiente e nossa comunidade vibram com a sua escolha por uma alimentação local e de qualidade.

13254052_1778781599016991_517416543950236175_n                   14192534_1724039180974247_3816584152019663276_n

14051742_550056645189297_4061659929325824392_n-1                  14022270_1157974634260827_7037767022414596596_n

_dsc7803

_dsc7780


Fotos por Luiza Bongir

 

Chamada para produtores locais

A Feira Fresca está sempre de portas abertas para pequenos produtores locais. Nela abraçamos iniciativas alimentares que busquem relações mais equilibradas e que despertem em cada um o cuidado sobre alimentação, agroecologia, sustentabilidade, comércio justo e solidário.

Queremos explorar possibilidades de alimentação local em todos os seguimentos, por isso estamos em busca de produtores de frutas, cafés, vinhos, charcutarias, sucos, caldos, refrigerantes caseiros, destilados artesanais e muito mais!

Se você produz uma comida limpa, saudável e consciente, venha fazer parte de nossa rede e ajudar BH a ter uma relação mais próxima com o alimento. Fale com a gente!

ATUALIZAÇÃO: Criamos uma página com as condições para se inscrever como produtor em nossa rede! Acesse feirafresca.com.br/faca-parte para fazer seu pré-cadastro  como produtor da Feira Fresca. Caso ainda tenha dúvidas pode entrar em contato por aqui.

 

Feira Fresca cria pernas e vai parar na Prudente de Morais

A 6a edição da Feira Fresca foi abraçada por um dos bairros mais verdes de Beagá, o Cidade Jardim. O bairro, como sugere o próprio nome, não tem só verde em suas ruas, mas também em seu interior. Fomos recebidos de braços abertos pelos moradores que se esbaldaram com o frescor dos produtos e se envolveram em prosas longas com os nossos produtores. Gente de longe também veio conhecer e muitas carinhas que nos acompanham há um tempo continuaram do nosso lado.

O Sábado foi de muita comunhão entre quem come e quem faz, mostrando novas possibilidades de consumo e criando uma relação mais próxima com o alimento.

Foram 19 produtores que saíram de suas hortas, suas fazendas, suas cozinhas para trazer um produto de qualidade, limpo, saudável e consciente direto para a mesa das famílias belo-horizontinas.

_DSC7721.jpg
Cogumelos Do Caminhante e orgânicos Vem da Terra  / Foto: Luiza Bongir

Do sítio de Campo Belo foram trazidas frutas, legumes e hortaliças orgânicas de sabor sem igual pela Vem da Terra. Ovos caipira, aqueles de gema amarelinha, vieram pela Viver Caipira. Também teve linguiça da empório Vovó Alba.

Os queijos de cabra do Capril Santa Cecília viajaram da Fazenda Papagaios até a capital mineira, para nossa alegria. A bióloga Estefane da Verde Vivo Mel, cuidou com afinco de suas abelhas para produzir um mel puríssimo com qualidades medicinais para a feirinha. Teve também produtor esquentando a barriga no fogão para fazer deliciosas geleias de frutas Da Época.

E foi pão artesanal feito com biomassa de banana da Sá Vita, homus e pasta de berinjela da Umami, granolas da Mistura e azeite que era nada mais, nada menos que Simplesmente Saudável. Pestos variados foram garantidos pela Sabores da Ci. E o clima esquentou com as pimentas e especiarias da MiXtura.

Feijão, arroz, cereais e grãos inimagináveis era o que não faltava na mercearia da Vila Verde. A Cafetaria da Fazenda reuniu uma seleção de produtos mineiros, tinha até mostarda de jabuticaba. Muito tempero e dois dedos de boa conversa vieram com a Porteira Verde lá de Rio Manso.

_DSC7712.jpg
Porteira Verde / Foto: Luiza Bongir

Quem queria criar a sua própria horta podia comprar mudas e aprender com o George da Fábrica de Hortas, numa boa oficina regada a cerveja de panela do Coletivo Cervejeiro Caixa de Areia. Quando batia aquela fome, os salgados da Mamute garantiam delícias veganas para uma tarde mais gostosa, com direito a massagem com biscoitos uma parceria entre Amailuz e Ina Produtos Naturais.

A tarde terminou com um show leve e revigorante do querido Iuri Andrade, artista carioca, que lançou o seu novo filme/cd/não-precisa-de-definições: “Passeio”. Nome melhor não há!

_dsc7803
Iuri Andrade / Foto: Luiza Bongir

Muita gente se reuniu pra falar de comida boa, compartilhar uma cerveja e um bom pão, contar histórias de passarinhos e rememorar as gostosuras de casa de vó. Há quem tenha saído de lá com a sensação de ter passado a tarde toda subindo em arvores e brincando com galinhas para logo em seguida poder se lambuzar com as delícias com gosto de fogão de lenha e quintal de roça.

Nós da Feira Fresca agradecemos todo esse mundaréu de sensações criadas e vividas nesse sábado dia 17 de setembro e torcemos por uma vida leve e cheia de saúde!

_DSC7839.jpg
Foto: Luiza Bongir